Dr. Bruno André - Cirurgião Plástico

43 9945.0555

LONDRINA-PR 43 3324.0555

NOVIDADES

Como escolher o tamanho das próteses de mama

Para mulheres com mamas pequenas a maior dúvida não é se devem colocar próteses de mama ou não. A grande pergunta que elas se fazem é: “quanto devo colocar?”. Existem inúmeras marcas, formatos e volumes de implantes. Afinal, qual a melhor maneira de se definir o tamanho das próteses?

É muito freqüente pacientes chegarem ao consultório após terem ficado encantadas com o resultado obtido por uma amiga, por exemplo, e pedirem aos seus cirurgiões plásticos o mesmo volume de implan (...)

Formação do cirurgião plástico brasileiro

A Cirurgia Plástica brasileira evoluiu muito nas últimas décadas. Notavelmente, o Brasil possui muitos dos cirurgiões mais renomados no mundo, que publicam novas técnicas, sedimentam conhecimentos antigos e são convidados para congressos no mundo todo para expor as qualidades da Cirurgia Plástica brasileira. Isto se deve, em grande parte, ao alto nível de exigência no treinamento recomendado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica(SBCP).

Para se tornar cirurgião plástico, há que se perco (...)

Por que existem mais cirurgias plásticas no inverno?

Todos os anos, quando chegam os meses de inverno, a procura por cirurgias plásticas aumenta muito. O período entre maio e setembro é o de maior número de cirurgias plásticas, sendo o mês de julho o mais concorrido. Mas por que existe esta sazonalidade na realização de procedimentos estéticos?

O primeiro motivo do maior número de cirurgias no inverno é o próprio frio. Com a necessidade do uso de cintas modeladoras para a maioria das cirurgias e curativos para praticamente todas, muitos pacientes se sen (...)

Quantos tipos de Lipoaspiração existem?

Lipoaspiração, mini lipo, hidro lipo, HLPA (hidrolipoclasia aspirativa), lipo light, lipo de Beverly Hills, lipo de alta definição... Quantos nomes diferentes você já ouviu falar a respeito do assunto Lipoaspiração?

Nos últimos anos temos visto uma enorme quantidade de termos referentes ao mesmo procedimento cirúrgico que tem por objetivo retirar gordura de locais indesejados. Esta infinidade de nomes gera muitas dúvidas e inúmeras pacientes procuram consultórios de cirurgia plástica a f (...)

Segurança e riscos

FATOS IMPORTANTES SOBRE A SEGURANÇA
E OS RISCOS

A decisão é pessoal. Só você pode decidir se a cirurgia proposta alcançará suas metas e se as complicações e riscos são aceitáveis. O cirurgião tem a obrigação de explicar-lhe com detalhe os riscos associados à cirurgia. Por esse motivo é necessário sua autorização por escrito no termo de co (...)

Calendário 2013

Como a realização de Cirurgias Plásticas deve ser feita com total planejamento, disponibilizaremos em nosso site um calendário com as principais datas de 2013 para que os pacientes possam programar suas cirurgias com antecedência.

  • 01/01/2013 (terça-feira) - Confraternização universal
  • 12/02/2013 (terça-feira) - Carnaval
  • 13/02/2013 (quarta-feira) - Cinzas
  • 16/02/2013 (sábado) - Fim do horário de verão
  • 08/03 (...)

Cirurgia Plástica e Gravidez

Muitas mulheres sonham em fazer cirurgias plásticas e aguardam até a gravidez para realizá-la. Passados os nove meses de gestação chega o momento de finalmente recorrer ao bisturi para atingir a forma desejada. 

Durante a gravidez ocorrem diversas alterações no corpo da mulher. As mamas aumentam devido aos estímulos hormonais para a produção de leite, o abdome se distende para acomodar o crescimento do bebê dentro do útero e há deposição de gordura em &aacu (...)

UNIMED

Os alimentos que fazem você envelhecer mais rápido

Se você tem acompanhado notícias e artigos sobre vida saudável ao longo dos últimos anos, provavelmente já viu uma série de listas divulgando os alimentos que contêm antioxidantes e outros nutrientes antienvelhecimento. De acordo com a Whole Living, dentre esses alimentos estão as verduras, frutas, grãos integrais, nozes e azeite de oliva. Embora não seja uma má ideia (...)

Cirurgia Plástica e Exercícios

Toda vez que oriento um paciente sobre uma cirurgia estética sempre respondo questões relacionadas aos exercícios físicos. Por isso vou descrever alguns aspectos da relação cirurgia plástica x exercícios físicos.

Exercícios antes da cirurgia

A prática de exercícios físicos antes de uma cirurgia tem muitos pontos positivos. Os exercícios aeróbicos, como corrida, bicicleta e natação, podem causar perda de peso, o que seria muito adequado quando se (...)

Cirurgia Plástica em Jovens

 

As cirurgias plásticas em jovens vem aumentando no Brasil. Uma pesquisa da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) mostra que as cirurgias aumentaram 141% em 4 anos nos jovens de 14 a 18 anos, subindo de 37.740 em 2008 para 91.110 em 2012. 

 

As cirurgias nesta faixa etária podem ser indicadas desde que se preencham alguns critérios. O jovem deve estar decidido a respeito do procedimento a que vai se submeter, devendo compreender os riscos e mudanças que uma cirurgia pode rep (...)

Segurança em instalações acreditadas é maior, revela estudo

Uma das principais preocupações de quem deseja fazer uma cirurgia plástica é a segurança do procedimento que será realizado. A SBCP procura sempre alertar as pessoas da importância de contar com um cirurgião associado à entidade, o que ajuda a garantir que o paciente está sob os cuidados de um profissional devidamente capacitado. Outro ponto importante é assegurar que o local escolhido para a cirurgia está preparado para (...)

Brasil lidera ranking de cirurgias plásticas no mundo

International Society of Aesthetic Plastic Surgery divulgou um relatório com números sobre cirurgia plástica ao redor do mundo em 2013. Ao todo foram 23 milhões de cirurgias plásticas no ano passado. O Brasil ocupa posição de destaque no levantamento: o país foi o que mais realizou procedimentos cirúrgicos, ficando a frente dos EUA com 1.491.721 do total. O país da América do Norte, no entanto, ainda lidera quando o volume to (...)

Outubro Rosa

O movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades. Este movimento começou nos Estados Unidos, onde vários Estados tinham ações isoladas referentes ao câncer de mama e/ou mamografia no mês de outubro, posteriormente com a aprovação do Congresso Americano o mês de Outubro (...)

Como escolher o tamanho das próteses de mama

Para mulheres com mamas pequenas a maior dúvida não é se devem colocar próteses de mama ou não. A grande pergunta que elas se fazem é: “quanto devo colocar?”. Existem inúmeras marcas, formatos e volumes de implantes. Afinal, qual a melhor maneira de se definir o tamanho das próteses?

É muito freqüente pacientes chegarem ao consultório após terem ficado encantadas com o resultado obtido por uma amiga, por exemplo, e pedirem aos seus cirurgiões plásticos o mesmo volume de implantes. Um determinado tamanho de prótese que tenha ficado bom para uma paciente, não necessariamente será o mais indicado para outra paciente. É preciso levar em consideração a altura, dimensões do tórax, formato e tamanho das mamas antes da cirurgia.

Alguns artifícios podem ser usados para tentar se estimar o tamanho desejado. A colocação de uma prótese sob o sutien é um deles. Isso dá uma idéia do quanto se teria de volume extra após a cirurgia. Porém é preciso levar em conta que a compressão que a pele exerce é completamente diferente daquela exercida pelo sutien. O implante pode ficar tanto mais achatado quanto mais projetado com esta manobra.

O uso de fotos de modelos e atrizes é também uma maneira das pacientes expressarem o que elas entendem como belo e solicitar ao cirurgião. Este recurso é muito útil pois o cirurgião tem a possiblidade de ver aquilo que a paciente acha bonito e tentar reproduzir o resultado na sua cirurgia. O importante é ter sempre em mente que numa foto as perspectivas são perdidas, então não possível se estimar altura da paciente, dimensões do tórax nem o volume que foi usado. Também não é possível saber como eram as mamas antes da cirurgia. Por isso, a principal função dessas fotos é a de tentar demonstrar ao cirurgião o que a paciente entende como belo.

Como se vê, escolher o tamanho de uma prótese não é tarefa fácil. O cirurgião precisa primeiro entender o que são mamas bonitas na opinião da paciente para, só depois, tentar estimar o quanto será necessário para atingir aquele resultado. Através de uma consulta bem detalhada com um bom cirurgião plástico você deverá atingir o resultado que sempre sonhou.

Formação do cirurgião plástico brasileiro

A Cirurgia Plástica brasileira evoluiu muito nas últimas décadas. Notavelmente, o Brasil possui muitos dos cirurgiões mais renomados no mundo, que publicam novas técnicas, sedimentam conhecimentos antigos e são convidados para congressos no mundo todo para expor as qualidades da Cirurgia Plástica brasileira. Isto se deve, em grande parte, ao alto nível de exigência no treinamento recomendado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica(SBCP).

Para se tornar cirurgião plástico, há que se percorrer um longo (e árduo) caminho. A primeira etapa é o próprio vestibular para a faculdade de medicina. Durante a graduação são seis anos de estudo para, no final, prestar concurso de Residência em Cirurgia Geral.

A Residência de Cirurgia Geral dura dois anos e é composta pelas diversas especialidades cirúrgicas, como Cirurgia do Aparelho Digestivo, Urologia, Cirurgia Vascular, Cirurgia do Tórax, Cirurgia Pediátrica, Anestesia, UTI, Oncologia e diversas outras áreas do conhecimento. Durante estes dois anos adquire-se a base necessária para no final realizar mais uma prova e entrar na Residência de Cirurgia Plástica.

Os concursos para Residência de Cirurgia Plástica são sempre muito concorridos. Há uma imensa quantidade de cirurgiões gerais e uma pequena quantidade de vagas. A maioria dos médicos que tentaram se tornar cirurgiões plásticos não consegue chegar efetivamente à residência.

Aprovado neste último concurso, a Residência de Cirurgia Plástica dura três anos. Nela realiza-se todo tipo de cirurgias, reparadoras ou estéticas, dos casos mais comuns aos casos mais raros, sempre com a supervisão de professores experientes que assessoram os residentes. Além do dia-a-dia agitado nos centros cirúrgicos, as residências ainda têm programações científicas, com aulas, seminários, palestras, estudos de casos, laboratórios e eventos externos relacionados aos assuntos em estudo.

Ainda durante estes três anos, a SBCP exige que os residentes de todos os serviços de ensino façam um curso integrado, com aulas semanais e provas mensais durante todos os anos de residência, sobre todos os temas em Cirurgia Plástica. Ao final deste período de muito estudo e trabalho, é necessário realizar-se o Exame de Especialista da SBCP composto por provas teóricas e práticas.

Após onze anos de estudos, se aprovado neste último exame, finalmente o cirurgião é reconhecido pela SBCP e está apto a trabalhar e divulgar seu nome na especialidade. Somente cirurgiões reconhecidos pela SBCP e pelo Conselho Federal de Medicina podem fazer cirurgias plásticas, tanto estéticas quanto reparadoras.

Como se percebe, o caminho para formação completa é longo e difícil. Só assim, com alto grau de exigência, pode-se verdadeiramente realizar cirurgias com eficiência, técnica aprimorada e segurança.

Por que existem mais cirurgias plásticas no inverno?

Todos os anos, quando chegam os meses de inverno, a procura por cirurgias plásticas aumenta muito. O período entre maio e setembro é o de maior número de cirurgias plásticas, sendo o mês de julho o mais concorrido. Mas por que existe esta sazonalidade na realização de procedimentos estéticos?

O primeiro motivo do maior número de cirurgias no inverno é o próprio frio. Com a necessidade do uso de cintas modeladoras para a maioria das cirurgias e curativos para praticamente todas, muitos pacientes se sentem incomodados com o calor causado por eles. As cintas pós-operatórias numa lipoaspiração, por exemplo, devem ser usadas diariamente por um período de 1 a 2 meses e o incômodo que alguns pacientes sentem é causado por elas. Alguns pacientes eventualmente até param de usá-las precocemente, o que pode prolongar, mesmo que discretamente, o tempo de recuperação total.

A possibilidade de os inchaços demorarem mais para desaparecerem ou até mesmo serem mais intensos durante o verão não foi comprovada cientificamente e portanto não deveria ser um motivo para não se operar nos meses de calor. Porém, muitas pessoas acreditam que isto ocorra e programam suas cirurgias para o inverno.

Outro aspecto muito importante é que as cirurgias estéticas não são urgentes e por isso podem ser agendadas para um momento oportuno da vida dos pacientes. Com as férias escolares muitas mães tem a liberdade de deixar seus filhos com parentes ou em colônias de férias e usam este período para cuidarem de si mesmas. Estudantes também costumam usar suas férias de julho para realizarem seus sonhos de terem um corpo mais bonito e retornam às aulas no segundo semestre com muito mais estórias pra contar do que apenas as viagens de férias.

Por último, e talvez o motivo principal, a chegada do verão no final do ano leva muitas pessoas a operarem no inverno. As viagens para o litoral e a constante exposição do corpo fazem com que muitas pessoas queiram chegar neste período na melhor forma física, recorrendo a dietas, academias e também ao bisturi. Assim, muitas pessoas fazem suas cirurgias no inverno para ter tempo suficiente de estarem completamente recuperados até o verão e poderem ter, finalmente, o corpo que sempre sonharam. Este intervalo costuma ser bastante razoável para permitir melhora do aspecto das cicatrizes e diminuição dos inchaços. Assim, estes pacientes estarão liberados para aproveitar sol, mar, piscina e desfrutar de todos os benefícios que uma cirurgia estética com bons resultados pode lhes proporcionar.

Quantos tipos de Lipoaspiração existem?

Lipoaspiração, mini lipo, hidro lipo, HLPA (hidrolipoclasia aspirativa), lipo light, lipo de Beverly Hills, lipo de alta definição... Quantos nomes diferentes você já ouviu falar a respeito do assunto Lipoaspiração?

Nos últimos anos temos visto uma enorme quantidade de termos referentes ao mesmo procedimento cirúrgico que tem por objetivo retirar gordura de locais indesejados. Esta infinidade de nomes gera muitas dúvidas e inúmeras pacientes procuram consultórios de cirurgia plástica a fim de descobrir quais são essas técnicas.

Na essência, todos os nomes se referem a um mesmo procedimento em que a gordura é aspirada através de cânulas que tem em média de 3 a 4 milímetros de diâmetro. A composição e quantidade de solução para prevenir a perda de sangue e anestesiar a área operada podem variar, mas o princípio da lipoaspiração ainda assim é o mesmo.

Muitos destes novos termos foram criados com fins puramente comerciais, para divulgar uma possível técnica nova, muitas vezes publicada como revolucionária. Muitas vezes estes procedimentos são realizados em clínicas sem infra-estrutura adequada e por profissionais que nem sequer são cirurgiões plásticos.

Uma das promessas destes procedimentos é a de reduzir custos através da diminuição de gastos com hospital e anestesista. O hospital existe para que os pacientes sejam operados com segurança, possuindo os todos os equipamentos necessários para o acompanhamento do paciente durante o ato cirúrgico. O anestesista é o médico que garante a segurança do procedimento, preparado para evitar que a paciente sinta dor ou pronto para agir se esta tiver uma parada cardíaca por exemplo. Então, se estes dois itens (hospital ou anestesista) forem retirados, a cirurgia com certeza não terá o que há de mais importante na realização de qualquer procedimento: segurança! Vale a pena economizar para correr riscos?

Segurança e riscos

FATOS IMPORTANTES SOBRE A SEGURANÇA
E OS RISCOS

A decisão é pessoal. Só você pode decidir se a cirurgia proposta alcançará suas metas e se as complicações e riscos são aceitáveis. O cirurgião tem a obrigação de explicar-lhe com detalhe os riscos associados à cirurgia. Por esse motivo é necessário sua autorização por escrito no termo de consentimento informado e esclarecido para assegurar um correto entendimento da cirurgia a qual você será submetido.

Sinta-se livre para fazer perguntas. É natural sentir ansiedade, seja pela emoção/ entusiasmo pelo seu novo visual ou pelo estresse pré-operatório.

A sua parceria com o cirurgião não acaba quando termina a cirurgia. A relação deve continuar, mesmo porque os resultados da maioria dos procedimentos plásticos cirúrgicos são permanentes, porém podem ocorrer mudanças com o passar do tempo. Por isto as visitas regulares de seguimento da cirurgia são tão importantes.

SEGURANÇA DO PACIENTE

A evolução da cirurgia plástica nos últimos anos é incontestável. Paralelamente há uma crescente procura e conseqüente aumento no número quantitativo de cirurgias. O avanço tecnológico contribui para o incremento das opções a serem consideradas. Ao passo que a cirurgia plástica pode melhorar aspectos do corpo e da vida, existem riscos que não podem ser desprezados.

Certifique-se de que suas expectativas são realistas e pesquise antes de optar pela cirurgia.

(Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica) 
 

Calendário 2013

Como a realização de Cirurgias Plásticas deve ser feita com total planejamento, disponibilizaremos em nosso site um calendário com as principais datas de 2013 para que os pacientes possam programar suas cirurgias com antecedência.

  • 01/01/2013 (terça-feira) - Confraternização universal
  • 12/02/2013 (terça-feira) - Carnaval
  • 13/02/2013 (quarta-feira) - Cinzas
  • 16/02/2013 (sábado) - Fim do horário de verão
  • 08/03/2013 (sexta-feira) - Dia Internacional da Mulher
  • 21/03/2013 (quinta-feira) - Início do outono
  • 29/03/2013 (sexta-feira) - Paixão de Cristo
  • 31/03/2013 (domingo) - Páscoa
  • 19/04/2013 (sexta-feira) - Dia do Índio
  • 21/04/2013 (domingo) - Tiradentes
  • 22/04/2013 (segunda-feira) - Descobrimento do Brasil
  • 01/05/2013 (quarta-feira) - Dia do Trabalho
  • 12/05/2013 (domingo) - Dia das mães
  • 30/05/2013 (quinta-feira) - Corpus Christi
  • 12/06/2013 (quarta-feira) - Dia dos Namorados
  • 21/06/2013 (sexta-feira) - Início do inverno
  • 11/08/2013 (domingo) - Dia dos Pais
  • 07/09/2013 (sábado) - Independência do Brasil
  • 23/09/2013 (segunda-feira) - Início da primavera
  • 12/10/2013 (sábado) - Nossa Senhora Aparecida
  • 15/10/2013 (terça-feira) - Dia dos Professores
  • 20/10/2013 (domingo) - Início do horário de verão
  • 02/11/2013 (sábado) - Finados
  • 15/11/2013 (sexta-feira) - Proclamação da República
  • 19/11/2013 (terça-feira) - Dia da Bandeira
  • 10/12/2013 (terça-feira) - Aniversário de Londrina
  • 19/12/2013 (quinta-feira) - Emancipação política do Paraná ( Feriado estadual )
  • 20/11/2013 (quarta-feira) - Dia da Consciência Negra
  • 21/12/2013 (sábado) - Início do verão
  • 25/12/2013 (quarta-feira) - Natal

Cirurgia Plástica e Gravidez

Muitas mulheres sonham em fazer cirurgias plásticas e aguardam até a gravidez para realizá-la. Passados os nove meses de gestação chega o momento de finalmente recorrer ao bisturi para atingir a forma desejada. 

Durante a gravidez ocorrem diversas alterações no corpo da mulher. As mamas aumentam devido aos estímulos hormonais para a produção de leite, o abdome se distende para acomodar o crescimento do bebê dentro do útero e há deposição de gordura em áreas como abdome, coxas e glúteos. Após o parto o volume abdominal diminui, mas o excesso de pele e distensão dos músculos do abdome permanecem. No final da amamentação as mamas também diminuem, mas a pele que cresceu durante a gravidez não é totalmente preenchida e como resultado as mamas caem. As gorduras localizadas adquiridas na gestação podem ser eliminadas com dieta e exercícios, porém muitas vezes o que vemos é uma grande dificuldade em retornar à forma original.

As cirurgias mais requisitadas no período pós-parto são cirurgias de mamas, que envolvem tanto aumento com próteses de silicone quanto suspensão das mamas que se tornaram flácidas, abdominoplastia, para reverter os efeitos da distensão da pele e musculatura abdominal, e lipoaspiração para remover gorduras localizadas.

O período ideal para realizar qualquer intervenção deve ser, no mínimo, seis meses após o fim da amamentação. Antes disso, as pacientes apresentam diversas alterações hormonais, o corpo ainda tem grande inchaço e deposição de gordura. Com todas essas alterações, o corpo está fora do padrão habitual e qualquer intervenção cirúrgica será sobre uma silhueta que ainda vai mudar, o que faz com que os resultados não sejam os ideais. Após este tempo de espera, o cirurgião plástico pode ter uma idéia mais clara das alterações que devem ser feitas no corpo da paciente e as cirurgias serão mais corretamente indicadas. 

 

UNIMED

Os alimentos que fazem você envelhecer mais rápido

Se você tem acompanhado notícias e artigos sobre vida saudável ao longo dos últimos anos, provavelmente já viu uma série de listas divulgando os alimentos que contêm antioxidantes e outros nutrientes antienvelhecimento. De acordo com a Whole Living, dentre esses alimentos estão as verduras, frutas, grãos integrais, nozes e azeite de oliva. Embora não seja uma má ideia usar esses alimentos para combater as rugas, é igualmente importante evitar alimentos que podem realmente acelerar o processo de envelhecimento.

Mantenha estes fora de sua alimentação

Recentemente, The Huffington Post  escreveu um artigo descrevendo alguns dos alimentos que podem fazer você parecer mais velho do que realmente é.  O artigo recomenda evitar alimentos que são desidratados, pois estes podem diminuir a umidade da pele. O sal é um grande vilão neste sentido e o excesso de cafeína também devem ser evitado, pois seu consumo em exagero também pode fazer você parecer “cansado e desgastado”. Fique atento ao consumo de doces e outros alimentos processados: o açúcar promove a inflamação e pode aumentar o aparecimento de rugas.

Além disso, você já deve ter lido que o consumo ocasional de até duas taças de vinho tinto pode ser benéfico para você, mas se a dose for muito maior,  contribuirá para o aparecimento de sinais de envelhecimento precoce, podendo causar inchaços, vermelhidões e perda exagerada de colágeno. 

É tarde demais?

Felizmente, os avanços modernos no mundo da cirurgia plástica tornaram possível voltar o relógio, mesmo se você é apreciador de café e doces. Injeções de toxina botulínica são uma maneira rápida, acessível e não invasiva para reduzir ou prevenir as rugas ao redor dos olhos, da boca e na testa, enquanto  preenchimentos podem ser usados para tratamento de rugas profundas e adicionar volume à suas características faciais.

Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

Cirurgia Plástica e Exercícios

Toda vez que oriento um paciente sobre uma cirurgia estética sempre respondo questões relacionadas aos exercícios físicos. Por isso vou descrever alguns aspectos da relação cirurgia plástica x exercícios físicos.

Exercícios antes da cirurgia

A prática de exercícios físicos antes de uma cirurgia tem muitos pontos positivos. Os exercícios aeróbicos, como corrida, bicicleta e natação, podem causar perda de peso, o que seria muito adequado quando se planeja uma lipoaspiração ou abdominoplastia. Embora o objetivo destas cirurgias seja justamente o de remover gorduras localizadas é sempre interessante diminuir estas áreas para que se possa atuar somente naquelas regiões em que não se conseguiu eliminar. No caso de uma cirurgia de suspensão das mamas também seria bom pois o emagrecimento possibilitaria que o cirurgião removesse mais excessos de pele, permitindo que as mamas ficassem mais elevadas.

Os exercícios anaeróbicos, como a prática da musculação, causam aumento da massa e do tônus muscular. Isso permite que os pequenos detalhes possam ser observados após uma lipoaspiração, cirurgia de abdome ou até mesmo cirurgias de mama. Quando se pratica estes exercícios e realizarmos uma cirurgia a definição dos músculos é mais nítida

Exercícios após a cirurgia

Felizmente tenho observado que a maioria dos pacientes que opero fazem exercícios regularmente ou iniciam a prática de atividades físicas após a cirurgia. A recomendação que sempre dou a todos estes pacientes é: respeite o pós-operatório. As cirurgias tem períodos específicos de recuperação e detalhes muito particulares de cada uma delas. Você não vai recuperar todo o peso que perdeu nem perder todo o condicionamento físico que adquiriu. Porém o retorno aos exercícios sem recuperação completa e sem orientação adequada podem prejudicar uma cirurgia que tinha tudo para ter uma boa evolução.

Minha recomendação, em geral, para o retorno dos exercícios é que se volte a trabalhar grupos musculares isoladamente. Por exemplo: em cirurgias de mama, como prótese de silicone ou redução, o ideal é não fazer exercícios de peitoral e costas. Para cirurgias de abdome deve-se isolar a musculatura abdominal e fazer apenas exercícios de membros superiores e inferiores. Em cirurgias de nariz ou face não se deve fazer exercícios com bola ou que tenham a possibilidade de causar traumas. 

Embora seja necessária a restrição de exercícios, bons profissionais de educação física e fisioterapeutas tem inúmeras possibilidades de prescrever exercícios seguros, que colaboram com o pós-operatório e mantêm o paciente ativo mesmo no período de recuperação. A idéia de que “vou operar e depois tenho que ficar parado” não é verdadeira. Deve-se entender este período como apenas uma mudança momentânea na rotina de exercícios, que podem, com certeza, serem praticados com auxílio e orientação adequados.

Afinal, vale a pena se esforçar para ter o melhor resultado possível na academia ? E assim também não vale a pena se esforçar para ter o melhor resultado possível de uma cirurgia ? 

 

Cirurgia Plástica em Jovens

 

As cirurgias plásticas em jovens vem aumentando no Brasil. Uma pesquisa da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) mostra que as cirurgias aumentaram 141% em 4 anos nos jovens de 14 a 18 anos, subindo de 37.740 em 2008 para 91.110 em 2012. 

 

As cirurgias nesta faixa etária podem ser indicadas desde que se preencham alguns critérios. O jovem deve estar decidido a respeito do procedimento a que vai se submeter, devendo compreender os riscos e mudanças que uma cirurgia pode representar. A família também deve estar de acordo e identificar a real necessidade que uma cirurgia plástica tem na vida do paciente. 

 

Acima de tudo é importante respeitar a evolução biológica do corpo. Muitas das cirurgias não tem idade mínima para serem feitas, porém é fundamental que aguarde o crescimento e a maturação completa do organismo.

 

Para se realizar uma cirurgia de mamas, por exemplo, é necessário aguardar 2 anos após seu desenvolvimento total. Já as cirurgias de orelhas podem ser feitas a partir dos 6 anos, idade em que o crescimento já está praticamente finalizado. 

 

A adolescência é um período de grande transformação. Insatisfações com a aparência, ansiedade e o desejo por seguir certos padrões de beleza são comuns nesta fase da vida. Por todos estes motivos é importante que a decisão de se submeter a uma cirurgia seja bem pensada pois terá reflexos para o resto da vida.

Segurança em instalações acreditadas é maior, revela estudo

Uma das principais preocupações de quem deseja fazer uma cirurgia plástica é a segurança do procedimento que será realizado. A SBCP procura sempre alertar as pessoas da importância de contar com um cirurgião associado à entidade, o que ajuda a garantir que o paciente está sob os cuidados de um profissional devidamente capacitado. Outro ponto importante é assegurar que o local escolhido para a cirurgia está preparado para oferecer as condições ideais.

 

As duas coisas andam próximas. Um estudo publicado recentemente na prestigiada JAMA – Journal of the American Medical Association mostrou que o número de infecções geradas após lipoaspirações feitas por médicos não credenciados, que não seguem leis ou regulamentações federais, e em instalações que não seguem os padrões mínimos exigidos pelas entidades que regulamentam e fiscalizam o setor é significantemente maior. O estudo mostrou que a prevalência da bactéria Streptococcus A nestas condições é muito maior.

Apesar de ter sido conduzida nos EUA, a notícia ressalta a importância para os pacientes se planejarem e escolherem bem onde será feita a cirurgia plástica.

Lembre-se sempre: cirurgia plástica envolve riscos como qualquer outro procedimento cirúrgico. No entanto, é possível minimizá-los. Certifique-se das credenciais do cirurgião escolhido e garanta que o local é credenciado pela SBCP para que sua segurança esteja em primeiro lugar!

Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

Brasil lidera ranking de cirurgias plásticas no mundo

International Society of Aesthetic Plastic Surgery divulgou um relatório com números sobre cirurgia plástica ao redor do mundo em 2013. Ao todo foram 23 milhões de cirurgias plásticas no ano passado. O Brasil ocupa posição de destaque no levantamento: o país foi o que mais realizou procedimentos cirúrgicos, ficando a frente dos EUA com 1.491.721 do total. O país da América do Norte, no entanto, ainda lidera quando o volume total de cirurgias plásticas – cirúrgicas e não cirúrgicas – são considerados.

As cirurgias mais realizadas no Brasil foram lipoaspiração e colocação de próteses mamárias. O país também é líder quando o assunto é rinoplastia e abdominoplastia. Entre os procedimentos estéticos o destaque é a aplicação da toxina botulínica. O volume é o segundo maior do mundo, com 308.185 procedimentos realizados.

Veja outras informações de destaques do relatório divulgado pela ISAPS:

- Mais de 23 milhões de cirurgias plásticas foram realizadas. Os cinco países que mais registraram procedimentos são os EUA, o Brasil, o México, a Alemanha e a Espanha.

- O procedimento mais popular do mundo é a aplicação de toxina botulínica.

- As mulheres representam 87,2% das pessoas que fizeram cirurgia plástica, num total de mais de 20 milhões. Na lista de mais populares estão: mamoplastia de aumento, lipoaspiração, blefaroplastia, lipoescultura e lifting de mama.

- Os homens representam 12,8% do total de pacientes de cirurgia plástica, num total de mais de três milhões. Os procedimentos mais procurados foram: rinoplastia, ginecomastia, blefaroplastia, lipoaspiração e otoplastia (cirurgia de orelhas).

- Do total, 11.599.336 foram procedimentos cirúrgicos. Os mais populares foram:

1- Mamoplastia de aumento;
2- Lipoaspiração;
3- Blefaroplastia (cirurgia da pálpebra);
4- Lipoescultura;
5- Rinoplastia (cirurgia de nariz).

- Os procedimentos não cirúrgicos somaram 11.874.973 do total. Os mais populares foram:

1- Aplicação de toxína botulínica;
2- Preenchimento cutâneo;
3- Remoção de pelos a laser;
4- Rejuvenescimento facial não invasivo;
5- Peeling químico, resurfacing com CO2, dermoabrasão.

Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica 

Outubro Rosa

O movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades. Este movimento começou nos Estados Unidos, onde vários Estados tinham ações isoladas referentes ao câncer de mama e/ou mamografia no mês de outubro, posteriormente com a aprovação do Congresso Americano o mês de Outubro se tornou o mês nacional (americano) de prevenção do câncer de mama.

A história do Outubro Rosa remonta à última década do século 20, quando o laço cor-de-rosa, foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, em 1990 e, desde então, promovida anualmente na cidade (www.komen.org)

Em 1997, entidades das cidades de Yuba e Lodi nos Estados Unidos, começaram efetivamente a comemorar e fomentar ações voltadas a prevenção do câncer de mama, denominando como Outubro Rosa. Todas ações eram e são até hoje direcionadas a conscientização da prevenção pelo diagnóstico precoce. Para sensibilizar a população inicialmente as cidades se enfeitavam com os laços rosas, principalmente nos locais públicos, depois surgiram outras ações como corridas, desfile de modas com sobreviventes (de câncer de mama), partidas de boliche e etc. (www.pink-october.org).

A ação de iluminar de rosa monumentos, prédios públicos, pontes, teatros e etc. surgiu posteriormente, e não há uma informação oficial de como, quando e onde foi efetuada a primeira iluminação. O importante é que foi uma forma prática para que o Outubro Rosa tivesse uma expansão cada vez mais abrangente para a população e que, principalmente, pudesse ser replicada em qualquer lugar, bastando apenas adequar a iluminação já existente.

A popularidade do Outubro Rosa alcançou o mundo de forma bonita, elegante e feminina, motivando e unindo diversos povos em em torno de tão nobre causa. Isso faz que a iluminação em rosa assuma importante papel, pois tornou-se uma leitura visual, compreendida em qualquer lugar no mundo.

 OBJETIVO

Cada ano vem aumentando a adesão ao movimento mundial "Outubro Rosa", que visa chamar atenção, diretamente, para a realidade atual do câncer de mama e a importância do diagnóstico precoce.

O objetivo deste site (outubrorosa.org.br) é divulgar, de modo simples e verdadeiro, todas as contribuições de vários segmentos da sociedade em relação a esta ação mundial, que embeleza com seu tom rosa, nas mais diversas nuances, monumentos e locais históricos, no sentido de nos mostrar, de modo belo e feminino, a importância da luta contra o câncer que mais mata mulheres em todo o mundo.

O importante é, na realidade, focar este sério assunto nos 12 meses do ano, já que a doença é implacável e se faz presente não só no mês de outubro. No entanto, este mês é representativo para a causa, tornando-se especial e destacado dos demais. 

Ninguém é dono desta iniciativa. Simplesmente desejamos contar a história como ela é, respeitando aqueles que, muitas vezes de modo anônimo, prestaram a sua homenagem e manifestaram seu acolhimento à causa.

Nos ajude a complementar a história e eventos realizados, enviando fotos e artigos para o e-mail: contato@outubrorosa.org.br

Fonte: www.outubrorosa.org.br